TIME-OUT

A Regra #17

Publicado em: 14/04/2019 00:00

Por: Patricia.lima

 

17:11 As decisões dos árbitros fundamentadas em suas observações dos fatos ou os seus julgamentos são irrevogáveis. Somente podem ser impetradas apelações contra decisões que não estejam em conformidade com as regras. Durante a partida, somente os respectivos “oficiais responsáveis pela equipe” estão autorizados a se dirigir aos árbitros. (Regra do Jogo)

 

A Regra 17, do livro Regras de Jogo, é designada para as atribuições dos árbitros escalados para a partida. Um bom árbitro compreende sua função na partida, tem personalidade e coragem para tomar decisões em conformidade com as Regras do Jogo, seguindo um método e um critério por ele determinado ao início da partida, mantendo o balanço e imparcialidade.

 

A equipe de arbitragem geralmente é composta por dois árbitros, um secretário e um cronometrista e, um delegado. Em partidas de nível internacional tem-se ainda, dois Delegados Técnicos - um responsável pelo cronômetro e um pela súmula, e ambos por suas respectivas zonas de substituição - e o oficial representante da Federação Internacional, além de uma dupla reserva de árbitros que substituirá caso seja necessário. Assim como o livro Regras do Jogo, a IHF disponibiliza o Event Guide, uma apostila explicativa acerca do protocolo correspondente à partida e os atributos de cada personagem envolvido para a execução do evento.

 

A categoria mais alta para um árbitro é a internacional, que o permite a atuar em Campeonatos Mundiais e Jogos Olímpicos. Para alcançar este fim, na trajetória de um árbitro há condições impostas como ter uma dupla fixa, ter ascendido de categoria estadual à nacional A, B ou C entre 20 e 30 anos já com atuações nacional. Falar inglês, ter um bom preparo físico, uma boa leitura de jogo e aplicabilidade das regras, são fundamentais também. A dupla é submetida a uma série de avaliações, observações e testes pela Confederação Nacional e Continental a fim de determinar a performance e o perfil e, caso sejam positivos, são indicados à Federação Internacional para que façam o GRTP - Global Referee Training Program - Programa Global de Treinamento de Árbitros. Se alcançarem  a aprovação estarão aptos a apitar competições juvenis e juniores. Para a categoria adulta e Jogos Olímpicos, a IHF escala as duplas que estejam no Top 20 e Top 10, respectivamente.

 

O primeiro registro da IHF sobre a nominação da arbitragem data o ano de 1936, nos Jogos Olímpicos de Berlim, quando o handebol participou pela primeira vez dos Jogos, ainda era praticado no campo com 11 jogadores e com um único árbitro em campo. Na edição, foram oito osescalados A. Schwab e H. Wessely da Áustria, H. Stühmer, M. Ackerman, A. Müller e H. Schinietzci da Alemanha, H. Urech da Suíça e, E. Kovacs da Hungria. Oito décadas depois, nos Jogos da Rio em 2016, a modalidade era na quadra, com 7 jogadores e 15 foram as duplas selecionadas, sendo uma brasileira, Rogério Pinto e Nilson Menezes.

 

A Federação Internacional possui 5 Comissões Permanentes, entre elas, a PRC - Playing Rules and Referees Commission - Comissão de Árbitros e Regras do Jogo, dirigida pelo ex-árbitro internacional, o espanhol Ramón Gallego. Em conformidade com o Estatuto da Federação, é de responsabilidade da PRC a atualização das Regras do Jogo sempre que necessário bem como, a análise para futura escalação das duplas de árbitros para campeonatos de nível internacional. Para a temporada 2018/19, 68 são as duplas internacionais tendo representantes dos 5 continentes.

Compartilhe:

Comentários

comentários providos por Disqus

Outros Posts


TIME-OUT

ODEPA

16/06/2019 00:00

242


TIME-OUT

ODESUR

09/06/2019 00:00

445


TIME-OUT

O Último Homem

02/06/2019 00:00

724


TIME-OUT

1958 - 2019

26/05/2019 00:00

565


TIME-OUT

Os Escolhidos

19/05/2019 00:00

1285



TIME-OUT

O Sexo Forte

05/05/2019 00:00

1120


TIME-OUT

IX. O Livro

28/04/2019 00:00

1063


TIME-OUT

As 12 Duplas

19/04/2019 00:00

1965


Apoiador

Parceiros Institucionais

Filiado A